Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (655)  
  Contos (940)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (650)  
  Poesias (2519)  
  Resenhas (130)  

 
 
O RETORNO DE SORAIA
José Sodré de...
R$ 52,30
(A Vista)



Catálogo2015-P&B
Airo Zamoner
R$ 13,40
(A Vista)
INDISPONÍVEL




   > As vezes meu silencio



Carlos Galdino
      POESIAS

As vezes meu silencio

 
As vezes meu silencio, sou só eu em meu quarto
Comigo mesmo e só,
As vezes meu silencio é uma corda
As vezes meu silencio é um nó
As vezes meu silencio me acorda
As vezes meu silencio me acode
As vezes meu silencio me sacode
As vazes meu silencio é pior...
As vezes meu silencio é uma carta
As vezes meu silencio é um livro
As vezes meu silencio é um olhar
As vezes meu silencio é um aviso
As vezes meu silencio é só palavra
As vezes meu silencio é um prédio
As vezes meu silencio é uma bomba
As vezes meu silencio é só tédio
As vezes meu silencio é um leão,uma cobra
As vezes meu silencio é uma formiga
Uma amizade comigo
Uma intriga
Um trago
Um treco
Uma transa
Um transito
Um ego
As vezes meu silencio é tudo isso
As vezes meu silencio é nada disso
As vezes meu silencio é explosão.
Carlos Galdino


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui