Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (202)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2496)  
  Resenhas (129)  

 
 
Natureza-01-156
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



Paisagens-02-049
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > A FORÇA DO DESTINO



Vinicius Britto
      CONTOS

A FORÇA DO DESTINO

       Sonhar, viver e estudar são palavras que expressam a vida de Lourival do Santos Junior, um jovem estudante de medicina a 6 meses de terminar sua graduação.
As pessoas quando me conhecem ficam eufóricas acham que um estudante de medicina é de outro mundo, que deve estar em cima de um pedestal, no entanto, as pessoas não me conhecem tanto quanto imaginam. -  afirma Lourival.
Lourival, sempre sonhou com uma vida de sucesso, uma vida que o levasse a ser reconhecido por muitos e que todos os seus passos seriam com grande triunfo. Suas opiniões eram certas e que jamais poderiam ser mudadas.
“A maioria das opiniões que conduz a minha vida, algo que considerava como irreversível, acabou se perdendo no meio de tantas opiniões divergentes ao meu próprio conceito. A cada momento da minha vida, percebo que meus sonhos estão caindo por água abaixo, não que eu não tenha conseguido realizar algum sonho, entretanto os sonhos que pensei que seriam concretizados sem haver interrupção alguma, foram interrompidos pelo destino:  A FELICIDADE.” – Relata Lourival.
Lourival, cursa medicina na faculdade federal de sua cidade e em poucos meses, sua tão sonhada formatura será realizada, algo que causa extrema cobiça por diversas pessoas.
Os pais de Lourival estão orgulhosos, trabalharam duro para conseguir colocar na sociedade, um homem de respeito -  como afirma seu pai, Seu Lourival. “Um homem de respeito”, essa frase é um tanto quanto conservadora, identidade essa apresentada pela maioria da sociedade, considerando as “normalidades” da vida.
“Ser um médico, conseguir um extremo respeito, ser reconhecido pelo seu trabalho, se consagrar financeiramente através dos meus próprios méritos isso tudo é grande triunfo. Entregar-se a uma profissão tão complexa é algo que nos leva a ser extremamente racionais” – Afirma Lourival.
 Chegou o tão sonhado dia da formatura de Lourival, o nome do humilde jovem está incluído no Conselho Regional de Medicina. Lourival tinha o dom da palavra e foi escolhido por seus professores para realizar o famoso Juramento de Hipócrates e algumas palavras em agradecimento a seus professores.
As pessoas presentes na cerimônia ficaram admiradas com as palavras daquele jovem médico, mal sabiam elas de que Lourival não estava feliz em estar ali, um segredo o envolvia, algo extremamente maluco que ninguém poderia imaginar.
Após o seu discurso, Lourival pensa e se entrega a contradição e percebe que mesmo estando em um cargo grau superior, não está contente como tal. O seu segredo o envolvia ainda mais a ponto de explodir. Lourival, a partir de agora, Dr. Lourival, estava com a vida estabelecida. Dr. Lourival, estava noivo de Maria Paula, e eles vão se casar no ano que vem, os pais de Dr. Lourival haviam construído uma clínica para ele, entretanto, ele não sabia de tal clínica, foi uma grande surpresa.
A clínica era linda, toda colorida fazendo jus a especialidade do Dr. Lourival a pediatria, ele adorava as crianças, todo ano no dia 12 de outubro saia entregando presentes as crianças mais pobres e moradoras do orfanato da sua cidade, o orfanato força da paz, as crianças o adoravam, o abraça, o beijava, era o famoso “Tiozão”, Dr. Lourival era alto, tinha 1.90 de altura, por isso o apelido.
Lourival estava “contente”, já havia se passado 6 anos desde de sua formatura, havia casado, estava consagrado, era um ótimo médico, vinham pessoas de outras cidades para se consultar com ele, já havia conseguido salvar diversas crianças, estava com a situação financeira estável. Confesso que Dr. Lourival trabalhava muito, ele estava no auge de sua carreira. Nesse momento tudo parecia estar correndo da melhor maneira possível, a alegria de Dr. Lourival era apenas visual, o segredo que o assombrava desde do começo da universidade estava cada vez mais forte, aquilo lhe consumia por dentro, estava a ponto de explodir.
Em um dado, sua vida estava totalmente tomada pela força do segredo que o amedrontava, cansado de viver com aquela situação, EXPLODIU...
 Em uma sexta-feira, Lourival chaga em seu apartamento, sua esposa não estava em casa e aquilo que o aterroriza estava em um momento insuportável e percebe que a única saída para sua aflição é a MORTE. Lourival, pega um papel e uma caneta e escreve um bilhete:
“Sexta – Feira, 13 de abril, são absolutamente 18:30, minha vida se encerra aqui e estou decidido a acabar com a minha dor, dor que carrego desde do início da minha faculdade. Faculdade, essa foi o primeiro e único motivo pelo qual minha vida está chegando ao fim agora. Eu tenho que agradecer aos meus pais por tudo que fizeram por mim, me tornaram um “Homem de respeito”. Meus pais sabem que me obrigaram a fazer aquilo que eu não queria, me tornar médico. Não posso afirmar que nesses 6 anos não fui feliz em minha profissão, fui sim, mas minha vida se tornou um vale de lágrimas, pois, especialmente, eles pensaram apenas no ganhar achando que iriam ficar ricos, pensaram apenas no dinheiro e não na minha felicidade, esqueceram que eu preciso viver. Sei que muitos vão me criticar, mas fiz tudo para ver a alegria dos meus pais, gostaria de ter feito uma faculdade mas uma faculdade onde eu estaria realizado, o simples curso de pedagogia, ensinar as crianças que tanto adoro. E não necessitaria de estar aqui me despedindo. O dinheiro, a sede de riqueza, e chega uma hora que você cansa. Gostaria de dizer que amo a todos vocês, minha esposa Maria Paula, meus pais, as crianças do orfanato Força da Paz, a minha equipe, meus amigos, todas que acompanharam minha jornada de 26 anos, mas chegou a hora de dizer adeus, não sei pra onde vou, se terei que pagar pela minha atitude, mas muito tempo passei pensando nesse ato. Como meu último pedido, peço que escrevam em minha sepultura, essa pequena frase: “Aqui descansa eternamente aquele que nunca soube aproveitar o que a vida tem de melhor”. Que a paz reine em seus corações, Adeus...
 Lourival do Santos Junior”
Lourival com uma arma que havia comprado dias antes já planejando o ato, morre com um tiro na cabeça. A vida do jovem Lourival, retrata uma sociedade que preza os bens materiais. No entanto a tão sonhada felicidade procura por Lourival não foi encontrada.
   

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui