Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (653)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (643)  
  Poesias (2504)  
  Resenhas (129)  

 
 
Educação Ambiental na...
Maristela Zamoner
R$ 29,50
(A Vista)



R$ 31,70
(A Vista)






   > Solidão



Renato Chagas Silva
      POESIAS

Solidão

Solidão

Dizer que não importa é uma defesa do coração para o isolamento,
Isolar ou sentir-se isolado é a definição mais concreta de isolamento.
Assim como um lugar qualquer, despovoado...
Coisas que afetam o coração, descampado de sentimentos e deserto de sorrisos.
 
Se até o deserto é provido de vida, por que não o coração?
Talvez porque ele não oferece metades, durante o dia é quente e a noite muito frio,
Já o coração não tempera e se entrega,
Causando retraimento por carregar tanto sentimento.
 
Sim, me importo e me incomodo,
Independente da distância, evito o exílio,
Seja nas memórias ou no alívio,
Não com exatidão, mas tenho dúvidas se carrego no peito um deserto ou um coração.
 
Várias palavras definem o a explosão de adrenalina
Certo é, se há coração não há destempero...
Se há deserto, me entrego por inteiro.
Me fazendo te amar mais ainda.
 
PARA SEMPRE 17



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui