Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2501)  
  Resenhas (129)  

 
 
Memórias do Velho...
Heráclito Júlio...
R$ 37,70
(A Vista)



O quintal
Airo Zamoner
R$ 17,40
(A Vista)






   > Jurisprudência



Alexandre Carrara
      POESIAS

Jurisprudência

Venha minha juíza , 
me condena a seu amor,
 seja minha advogada 
perca a causa, o juízo, 
mas nunca arquive o processo, 
vamos sempre rele-lo. 
Esqueça as cláusulas,
 atentamo-nos as entrelinhas aos mínimos detalhes,
 sem muitos argumentos, 
mas com coesão, razão dos fatos.
Sem desistir , sem julgar a revelia, 
quero ser intimado a estar ao seu lado,
 não tem fiança nem calção, 
você tem a procuração não abra mão.


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui