Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (655)  
  Contos (940)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (644)  
  Poesias (2508)  
  Resenhas (129)  

 
 
R$ 55,70
(A Vista)



Sobrevivendo da...
Marilia Zamoner
R$ 66,90
(A Vista)






   > Jurisprudência



Alexandre Carrara
      POESIAS

Jurisprudência

Venha minha juíza , 
me condena a seu amor,
 seja minha advogada 
perca a causa, o juízo, 
mas nunca arquive o processo, 
vamos sempre rele-lo. 
Esqueça as cláusulas,
 atentamo-nos as entrelinhas aos mínimos detalhes,
 sem muitos argumentos, 
mas com coesão, razão dos fatos.
Sem desistir , sem julgar a revelia, 
quero ser intimado a estar ao seu lado,
 não tem fiança nem calção, 
você tem a procuração não abra mão.


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui