Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (653)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (642)  
  Poesias (2504)  
  Resenhas (129)  

 
 
Sexo e Dança de Salão
Maristela Zamoner
R$ 41,90
(A Vista)



Sobre gatunos e...
Erasmo Júnior de Melo...
R$ 49,60
(A Vista)






   > Embalo Sono e Sonho



Liduina de Sousa
      POESIAS

Embalo Sono e Sonho

SONETO

EMBALO SONO E SONHO

 

Tu, ó anjo, que trafegas no infinito
Profundo e abrasado de amor
Alardeias, em silêncio, minha dor
E carregas para longe esse meu grito!

 

Nos meus sonos duradouros e profundos
Embalo o sono e sonho em calmaria
Quando acordo em palpitar de agonia
Cruzo o manto entre as horas e segundos

 

Ouço, sinto, vejo e falo em taciturno
Onde as luzes se apagam no noturno
E me deixam, de consolo, a lembrança!

 

Tenra, lanço outra vez no infinito
Meu apelo saltitante e um pouco aflito
Pra que venha ressurgir minha esperança!

 (Liduina de Sousa)



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui