Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2501)  
  Resenhas (129)  

 
 
Abstrato-02-600
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



Natureza-03-181
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > Magia das flores



Oscar Bergstron
      RESENHAS

Magia das flores

Depois de terminar o recital uma luz brilhou de dentro da árvore, as flores se abriram e um perfume suave e doce espalhou-se pelo vale, em meio às flores apareceu Monic, flutuando e sorrindo, parecia mais um anjo, vestia-se com um vestido branco e liso, estava mais linda do que nunca e parecia feliz, atrás dela dava pra perceber a silhueta de Assaulaquem e Helena que se abraçavam, sua soou suave e doce:_ Meu amado Charle, seu esforço para ver-me novamente provou-me o tamanho do amor que tens por mim._Meu amor por ti nunca acabaras! _Disse Charle enxugando as lágrimas que escorriam pelo rosto._Mas, nosso amor agora és impossível._Nem que o céu queime e  a terra me absorva. Nem que as águas me tomem  ou mesmo o animal me destroce, algum dia, em algum lugar  eu te encontrarei. E nós três, eu, você e nosso amor serão perpétuos para que todas as gerações do mundo vejam que não há fronteiras quando se ama._Desse dia em diante toda vez que estiveres desesperado, procures acalmar seu coração vindo aqui e  chamando-me._Até o final de meus dias, prometo que sempre virei vê-la, e quando a vida quiser separar-se de meu corpo viveremos nossa história de amor. Então a imagem de Monic foi desaparecendo lentamente até sumir, Assaulaquem e Helena também foram desaparecendo lentamente olhando nos olhos de Charle. Tudo voltou ao normal,  olhou pra trás e somente viu o lobo que o protegeu, que estava sentado olhando pra a árvore  e também chorando,  recolheu suas coisas e se  pôs a caminho do carro acompanhado pelo lobo, entrou no carro, colocou suas coisas no banco de trás, esticou-se para abrir a porta do passageiro e assoviou para o lobo que veio ao seu encontro, e o convidou:_Entre! Dou-te uma carona.O lobo olhou para os lados, deu meia volta e entrou no vale, Charle fechou a porta e voltou para a loja, rindo de felicidade por todo o caminho.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui