Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2529)  
  Resenhas (131)  

 
 
Enjaule Poesia
José Herculano da...
R$ 49,90
(A Vista)



Arquitetura-02-407
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > Eu sou aquele



Figueira Valter
      POESIAS

Eu sou aquele

Eu sou aquele que,
sentado na porta ouve o canto da cigarra
adormece, sonha alto e murmura
o nome proibido de alguém.
Outro alguém grita da cozinha:
- Peraí!! Quem é a maldita?
Maldita não! Bendita!
Era uma santa imaculada
sonhei que estava no céu.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui