Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (653)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (643)  
  Poesias (2504)  
  Resenhas (129)  

 
 
O testamento vital no...
Isabela Maria Marques...
R$ 30,80
(A Vista)



Geométricas-01-025
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > SIDNEY SHELDON, O MITO (Luc Ramos)



Luc Ramos
      RESENHAS

SIDNEY SHELDON, O MITO (Luc Ramos)

Sidney Sheldon nasceu em 11/02/1917 em Chicago. Escreveu a sua primeira peça aos 12 anos de idade, produziu, dirigiu e estrelou... Aos 22 anos foi para Hollywood, queria entrar para o Show Business.Enviou roteiros para diversos estúdios e ficou esperando uma chance.Quando esta chegou, ele começou a trabalhar e logo chegou aos estúdios da 20 th Century-Fox, onde impressionou a todos com o seu talento e logo conseguiu um emprego de roteirista.Depois de escrever diversos filmes de sucesso, chegou a TV e produziu "The Patty Duke Show" em 1963. Essa série durou três anos. A partir dai Sidney adquiriu experiência para a sua grande obra televisiva "Jeannie é um Genio".Enquanto trabalhava na TV ele nunca teve vontade de escrever um livro, mas, em 1969, idéias começaram a surgir em sua cabeça, e ele acabou escrevendo o seu primeiro livro " The Naked Face”. “Ninguém sabe de onde vem a inspiração, eu acho que a criatividade é um dom" isso ele sempre dizia quando alguém o elogiava. Como escritor ele recebeu, um Oscar por "The Bachelor and the Bobby-Soxer" Depois um premio Tony de teatro e uma indicação para o Emmy pelo seu trabalho em "Jeannie". Sidney vendeu mais de 275 milhões de livros em todo mundo. É o maior autor traduzido em todo o planeta, eis alguns de seus livros: A outra Face, O outro lado da Meia Noite, A Ira dos Anjos, Se houver amanhã, Nada dura para Sempre, O céu esta caindo. Estes são alguns deles. Chegado a construir frases de efeito "Beije a mão que não pode morder" e "Quando você estabelece um objetivo, nada pode impedi-lo, a não ser você mesmo, eu acredito nisso." São de sua autoria. Apesar de todo esse currículo ele nunca foi um escritor elogiado pelos críticos, eles não achavam mérito literário em sua obras. Porém ele se orgulhava da autenticidade de seus romances e afirmava que escrevia sempre o que tinha experimentado na própria carne. Ele dizia---Quando um personagem meu toma um drink com tâmaras no Oriente, é porque eu já estive lá, e tomei desse drink. Sheldon morreu em 30/01/2007 e este resumo é uma homenagem que lhe faço. Sempre gostei dos romances escritos por Sheldon, que ele descanse em paz.                                                                                                                Fim  

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui