Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
Arquitetura-01-263
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



Conquistas,apenas uma...
Itiel Monteiro de...
R$ 26,80
(A Vista)






   > Amizades



Andréa Dias Fernandes
      CRôNICAS

Amizades

Alguns fatos acontecem em nossa vida que nos fazem perguntar quem realmente são nossos amigos.
Será que aquelas pessoas que estão conosco nas festas e comemorações, dão beijos e abraços, fazem elogios a respeito das nossas roupas, cabelo, etc, são as pessoas que realmente querem o nosso bem?
Eu sempre fico na dúvida e sei que amigos são difíceis de encontrar, mas quando isto acontece é uma imensa alegria. Eu já tive e tenho muitos amigos, uns que já faleceram e outros que perdi contato, mas que sempre que encontro permanece aquele sentimento bom, aquele carinho, como se estivéssemos sem nos falar apenas por alguns dias. Porém, existem outras pessoas que convivemos por muito tempo e que são estranhas para nós, as quais jamais podemos considerar amigos. Isto não é um exagero. Aposto que muitos que estão lendo esta coluna concordam comigo, porque normalmente naqueles momentos mais críticos da nossa vida eles somem, desaparecem repentinamente.
Aquela frase muito antiga que diz que os amigos são aquelas pessoas que estão presentes nas horas boas e ruins, mas principalmente nas ruins é verdadeira. Todas as pessoas enfrentam nas suas vidas dificuldades, sejam emocionais, familiares, de saúde, financeira, etc. Nestas horas é que realmente as grandes amizades aparecem, enquanto os “amigos” de ocasião nos julgam e desaparecem.
Geralmente são pessoas que não tem problemas, esqueceram que um dia tiveram ou julgam que nunca vão ter e que nunca precisarão de um ombro amigo. Infelizmente a vida não é tão fácil assim. Precisamos das pessoas. É tão bom aquela sensação de ter feito o bem e talvez assim construírmos um vínculo forte de amizade (quando as pessoas são gratas, é claro).
Será que a falta de pessoas sinceras e amigas ao nosso redor pode ser porque não soubemos cultivar estas amizades, talvez por desconfiança, medo da decepção ou então por pura falta de sorte?
Eu tenho a teoria que é sempre necessário a boa convivência com as pessoas, sejam elas verdadeiros amigos ou não, para evitar conflitos e brigas. Caso contrário, nossa vida seria um verdadeiro inferno. Mas a mensagem mais importante e que sempre procuro falar para meus filhos é que os verdadeiros amigos e que convivemos desde que nascemos estão na nossa família, nossos pais, irmãos, filhos, avós, etc. Este vínculo verdadeiro, construído desde o nascimento, é que nos fará pessoas melhores, com o coração aberto, para também sermos amigos das outras pessoas.



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui