Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (653)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (643)  
  Poesias (2504)  
  Resenhas (129)  

 
 
O conto de Ruan e sua...
Willians Vieira dos...
R$ 61,40
(A Vista)



O PREGADOR
REGIS MEIRELES
R$ 37,30
(A Vista)






   > A juíza



F Kinnal
      ENSAIOS

A juíza


Um bandido foi julgado e condenado por um júri
E a juíza estabeleceu a condenação de 30 anos em regime fechado
Após cumprir 5 anos da condenação e 1/6 do total da condenação
O advogado do bandido tenta conseguir sua soltura
Numa audiência na justiça
Na presença da juíza
O diálogo começa
 
Advogado – Meritíssima
 
Juíza – Por favor antes de começar a falar deixe eu lhe explicar aqui um assunto
Não existe esse cargo público na justiça
 
Advogado – Excelência
 
Juíza – Mais uma vez por favor
Não existe esse cargo na justiça
Quando o senhor quiser chamar minha atenção e falar me chame de juíza
O cargo de juíza existe
 
Advogado – Juíza o meu cliente foi condenado a cumprir pena de 30 anos em regime fechado porém é dito por todos na prisão onde está que ele é um modelo de exemplo em comportamento até elogiado pela diretoria da prisão
Por isso entrei com um pedido de liberdade condicional por já ter cumprido 1/6 na pena
 
Juíza – Advogado o homem que você chama de cliente é um bandido conhecido se você está autorizado por ele na sua defesa o bandido não deveria estar aqui não tem lógica se o senhor o representa nesta audiência ele deveria estar lá na prisão
Quanto ao seu pedido de liberdade condicional está negado e o bandido continua preso
 
Advogado – Juíza respeito sua decisão em negar a liberdade ao meu cliente mas me diga em razão da sua decisão quando poderei entrar com outro pedido de liberdade condicional ?
 
Juíza – Volte daqui a 25 anos
 
Advogado – Juíza não estou entendendo sua maneira de agir aqui no país não era assim pois daqui a 25 anos meu cliente terá cumprido o tempo total de prisão pelo crime que cometeu e pergunto por que daqui a 25 anos ainda terei de pedir a favor do meu cliente a liberdade condicional ?
 
Juíza – Com 30 anos de prisão esse é o tempo que o bandido terá de cumprir pois foi julgado e condenado num tribunal composto com júri e juiz no entanto quem for assinar o alvará de soltura terá que condicionar a liberdade vigiada do bandido do seguinte modo
O bandido terá que se comportar melhor do que quando está na prisão pois estará a viver no meio da sociedade convivendo com gente honrosa e digna que trabalha no sustento familiar
Se ao cumprir a condenação de 30 anos o bandido for solto e voltar a praticar crime será preso julgado e condenado com mais rigor
O bandido condenado assim será mandado para a prisão na lua e em nenhuma hipótese poderá voltar ao planeta terra pois estará em prisão perpétua
 
Advogado – Juíza isto é rigor demais com o ser humano que é meu cliente por isso peço que estabeleça uma pena alternativa ao caso
 
Juíza – Sim o bandido não será obrigado a ir para a prisão lunar neste caso cabe ao preso optar se quiser continuar aqui na terra será condenado a morte
 
Advogado – Juíza acho isso um exagero posso lhe fazer uma pergunta fora do ofício  e em particular ?
 
Juíza – Pode sim aproxime e faça sua pergunta e não registrarei nada em documento
 
Advogado – Juíza com todo respeito está ameaçando eu e meu cliente ?
 
Juíza -  A você advogado do bandido estou avisando
Juíza -  A você bandido estou ameaçando
 
Terminada a conversa a Juíza determina
Cumpra-se a sentença



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui