Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

“D” DE “DEUTSCHLAND”, POR QUE, ENTÃO, “ALEMANHA”???

Uma tradução de Tânia Gabrielli-Pohlmann “D” = “Deutschland”? Que coisa estranha! Quem fala português, diz “Alemanha”; em espanhol este país se chama “Alemaña”; aqueles que falam inglês, adotaram o termo “Germany” e quando se vai para o Leste Europeu, o “Schwabo” é que designa o cidadão alemão. Mas o que se vê nas placas de automóveis alemães é a letra “D” indicando “Deutschland”. Por quê? De onde vêm tantos termos diferentes para indicar um único país? A língua alemã e o povo alemão formaram-se, basicamente, através de diferentes grupos étnicos, tendo cada qual sua língua. A existência de registros escritos em língua alemã remonta ao Século VIII d.C.. A língua oficial era o latim, mas o povo se comunicava em seus... (leia mais)

Clemens Maria Pohlmann




REBELDIA

- Espere aí! Você não está querendo dizer que o que me falta é rebeldia, está? - Estou! - Isso é inacreditável! Tive uma vida regrada. Tudo certinho no lugar. Me formei, fiz mestrado, doutorado, pós-doutorado e trabalho diuturnamente em pesquisas vitais para a humanidade... Não sou estúpido pra jogar tudo isso pro alto! - Estou tentando ajudar a explicar essa sua sensação... Você está aqui agora, em pleno horário de expediente, sentado comigo neste banco público... Por quê? - Já disse antes! Não me sinto bem! - E o médico? - Não é coisa de médico... - Então, voltamos ao início. Vou falar agora com todas as... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > Marlene Da Silva Ribeiro

  AUTOR  
 
Marlene Da Silva Ribeiro
Nasci em dezembro de 1980 na cidade do Rio de janeiro, morei em vários locais da cidade, atualmente resido em Santissimo no Rio de janeiro.
Após terminar o ensino médio estudei estética e trabalho em uma empresa como esteticista, mas a minha paixão certamente é pelas histórias literárias, eu amo a arte,, desde criança fazia desenhos em folhas de cadernos e escrevia minhas próprias histórias, mas acabei engravidando ainda muito jovem e por isso tive que deixar os meus sonhos de lado para me dedicar a meu filho. Hoje com 31 anos meu filho já é um rapaz e então posso dar vida aos meus sonhos, escrevi o meu primeiro livro, o primeiro de muitos outros.